Cracônis

As crônicas de algumas vidas sedentárias

Archive for the ‘Poética’ Category

E-mail a um amigo

leave a comment »

Esta noite não consegui dormir.

Talvez tenha sido a ansiedade em te ver, em saber que iríamos nos reencontrar, após tanto tempo de separação. Você na Europa, estudando e trabalhando. Eu no Brasil, também estudando e trabalhando.

Para você foi duro não ter ninguém para abraçar, chorar e sorrir durante pelo menos seis meses, o tempo necessário para confiar em alguém. Para mim, foi duro olhar para a cadeira ao lado, na classe, e não te ver com um sorriso brilhante no rosto, rindo das matérias difíceis e dos alunos idiotas ao fundo.

Para mim, foi duro não ter alguém para lanchar nos intervalos e jogar papo fora. Foi duro não ter meu poço de cultura inútil, sempre dividindo impressões sobre livros, filmes e seriados.

Para você, foi duro ouvir mina voz somente por um fio de telefone. Foi duro não poder ver o brilho de meus olhos felizes por suas conquistas. Foi duro somente trocar e-mails diariamente.

Para nós, foi duro não poder sentir o cheiro e o calor um do outro.

Mas hoje, finalmente, iremos nos reencontrar. Não sei descrever a fome que minha alma tem da sua. Não sei como será te ver, te abraçar e chorar em seus ombros. Sim, irei chorar. Tudo parará e esqueceremos do mundo.

Antes de ir até onde combinamos, precisava te mandar este email, tentando expressar o que estou sentindo agora, se é que isso é possível.

Amigo, espero-te como uma boca sedenta por água. Espero-te como  um pulmão impedido de respirar. Amigo, simplesmente espero pelo seu sorriso.

Written by isaquecriscuolo

31 de dezembro de 2009 at 12:40 PM

Publicado em Crônicas, Poética

Tagged with , ,